top of page

Descubra os sintomas da disformia corporal

Atualizado: 29 de jan. de 2020

Você sabe o que é disformia corporal? Ou Transtorno Dismórfico Corporal (TDC)? Vamos conhecer juntos, essa doença que tem afetado muitas pessoas. Com o aumento da era da Internet, a exposição nas mídias sociais, onde a vida das pessoas e sua aparência parecem perfeitas, cada vez mais pessoas sentem-se obrigadas a ter uma aparência física ‘dentro dos padrões’.


Descubra os sintomas da disformia corporal


Muitas pessoas querem fazer cirurgias plásticas, muitas vezes sem necessidade. Isso é causado por causa desse transtorno que não passa apenas pelo aspecto mental, mas muitas vezes, envolve condições médicas; com pessoas apresentando distúrbios alimentares, transtornos obsessivo-compulsivos e até apotemnofilia (desejo de ser amputar uma das partes do corpo).


Percebeu como pode ser grave a disformia corporal? Às vezes apenas um defeito imaginário ou uma leve aparência do corpo, faz com que o paciente se considere inadequado, feio, deformado, desinteressante, infeliz com a imagem. Geralmente, quem sofre desse transtorno chega a pensar por horas e horas no seu ‘defeito’.


Pesquisas mostram que quase todos os portadores de disformia corporal, desenvolvem pelo menos um comportamento compulsivo, como olhar-se demais em espelhos, uso excessivo de maquiagem, exercício físico excessivo, perguntam repetidamente a outras pessoas como elas estão, compram de forma compulsiva produtos de beleza e buscam persistentemente por cirurgia estética.


Esses comportamentos, quando viram hábitos de longo prazo, podem potencialmente se tornar viciantes, desagradáveis e geralmente difíceis de controlar ou resistir. Os psicólogos observaram que qualquer parte do corpo pode ser o foco preocupante do doente, porém as mais significativas são a pele, o cabelo e o rosto (por exemplo, olhos, nariz, lábios). Pesquisas também mostraram que o foco de preocupação pode mudar com o tempo, essa mudança de foco explica por que algumas pessoas nunca são felizes após os procedimentos de cirurgia plástica.


A taxa de prevalência desse transtorno tende a ser maior em adolescentes e adultos jovens. Agora imagine consumir boa parte do seu tempo diário com uma preocupação infinita com a aparência? Com certeza isso vai afetar negativamente o seu funcionamento no dia a dia. Se você está preocupado com o fato de você ou alguém que você conhece estar enfrentando esses comportamentos, você pode procurar ajuda com um profissional de saúde mental que tenha experiência em transtornos obsessivo compulsivos relacionados à dismorfia corporal.


Evitar completamente os espelhos, cutucar ou tocar partes da pele ou do corpo, comportamentos de limpeza ou gastar tempo pesquisando maneiras de "corrigir" o problema na internet também podem ser manifestações do transtorno. O problema tende a aumentar com o tempo, vindo a causar dificuldades significativas nas áreas sociais, ocupacionais e outras áreas da vida do paciente.


Você leu até aqui e está pensando sobre o assunto, sentiu que algo pode estar ocorrendo com você, comece conversando com um ente querido. Se você não está pronto para procurar ajuda profissional ou não tem certeza da gravidade do problema, desabafar com um ente querido pode ajudar bastante. Lembre-se que a saúde é o bem mais precioso que você tem. Uma conversa franca e honesta com alguém que você confie e que sabia que vai acolher sem julgamento as suas declarações pode ajudar bastante. Por mais simples que pareça, falar sobre as nossas preocupações é a melhor maneira para iniciar uma cura.


Os sintomas da disformia corporal incluem:

• Estar extremamente preocupado com uma falha aparente na aparência que para os outros não pode ser vista ou parece menor

• Forte crença de que você tem um defeito em sua aparência que o torna feio ou deformado

• Crença de que outras pessoas notam sua aparência de maneira negativa ou zombam de você

• Engajar-se em comportamentos que visam corrigir ou ocultar a falha percebida que é difícil de resistir ou controlar, como verificar frequentemente o espelho, a aparência ou a pele

• Tentativa de esconder falhas percebidas com estilo, maquiagem ou roupas

• Constantemente comparando sua aparência com outras pessoas

• Buscar com frequência a opinião sobre a sua aparência com outras pessoas

• Tendo tendências perfeccionistas

• Buscando procedimentos cosméticos com pouca satisfação

• Evitando situações sociais


A Aliança Espaço Terapêutico conta com psicólogos qualificados no tratamento da disformia corporal e vários outros transtornos. Nosso consultório fica localizado em Bangu e temos total infraestrutura para melhor atendê-lo. Acesse nosso site e conheça os nossos serviços: https://www.aliancaterapeutica.com/


124 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opmerkingen


bottom of page