top of page

Violência contra a mulher

Atualizado: 14 de mar. de 2023

A violência doméstica contra a mulher acontece no Brasil em vários âmbitos da sociedade. Passar por esse tipo de violência pode causar muitos transtornos psicológicos e muitas dificuldades de voltar a ver a vida com perspectivas novamente. A psicoterapia nesses casos, sempre é uma importante protagonista nessa situação. Nesse artigo, nós vamos ver algumas situações que deixam as mulheres vulnerárias a sofrer esse tipo de violência.

Veja aqui, algumas informações da cartilha ‘‘Mulher, Vire a Página’’ do Ministério Público do Mato Grosso do Sul:


Por que as mulheres aguentam tanto tempo a violência doméstica?

Esperança de que o parceiro mude o comportamento.

Medo de romper o relacionamento.

Vergonha de procurar ajuda e de ser criticada.

Sentimento de estar sozinha e de não dar conta com pessoas que a apoiem.

Pressão social para preservar a família.

Medo de sofrer discriminação por estar “sem marido”.

Dependência econômica do parceiro para o sustento da família.

Dependência emocional do parceiro.

Dificuldades para vivenciar um processo de separação.

Faça o teste e veja se você está correndo risco marque com um X quando a resposta for SIM:

Ele controla o tipo de roupa que você usa?

Ele tenta afastar-lhe de amigos(as), parentes e vizinhos(as)?

Ele diz que você não precisa trabalhar e/ou estudar?

Você já teve ou tem medo de ficar sozinha com ele?

Sente-se isolada e desanimada?

As brigas estão ficando mais frequentes e mais graves?

Durante as brigas ele parece ficar sem controle?

Ele destrói seus objetos, roupas, fotos, documentos, móveis ou seus instrumentos de trabalho?

Ele maltrata ou já matou algum de seus animais de estimação?

Ele faz questão de lhe contar que tem uma arma ou a exibe para você?

Ele ameaça seus parentes e amigos(as)?

Ele tem envolvimento com criminosos e lhe ameaça dizendo que alguém fará o “serviço sujo” por ele?

Quando você tenta se separar ele não aceita e fica lhe telefonando, fazendo “escândalo na porta” da sua casa ou trabalho?

Nas tentativas de término do relacionamento ele lhe persegue e insiste em ter mais uma chance?

Ele diz que se você não for dele não será de mais ninguém?

Resultado: se você respondeu SIM a pelo menos uma destas questões, procure algum serviço de atendimento amulher.

Você sabia que é possível antecipar os sinais da violência?

Comportamento controlador: sob o pretexto de cuidar ou proteger, o homem potencialmente violento passa a monitorar os passos da mulher com quem se relaciona e a controlar suas decisões, seus atos, suas amizades e suas relações.

Rápido envolvimento amoroso. Em pouco tempo a relação se torna tão intensa, que a mulher se sente culpada por tentar diminuir o ritmo ou romper o relacionamento. Nestas ocasiões, é muito comum que o homem diga: “você é a única pessoa que me entende”, “nunca amei alguém assim” e “ficarei destruído se você me abandonar”.

Expectativas irreais: o autor de violência, em geral, cria muitas expectativas em relação à mulher com quem se relaciona e exige, por exemplo, que ela seja perfeita como mãe, esposa, amante e amiga. Frequentemente a coloca em posição de isolamento, criticando e acusando amigos(as) e familiares, bem como procurando impedir, das mais variadas formas, que ela circule livremente, trabalhe ou estude.

Descontrole emocional: o autor de violência pode mostrar-se facilmente insultado, ferido em seu sentimento ou enfurecido com o que considera “injustiça” contra si.

Crueldade contra animais: crueldade com animais de estimação, com crianças e/ou gostar de desempenhar papeis violentos nas relações sexuais, fantasiando estupros e desconsiderando o desejo da parceira.

Agressões verbais: além de caracterizar violência psicológica, as agressões verbais podem preceder a violência física. O autor de violência pode ser cruel e depreciativo com sua parceira. E tentar convencê-la de que é estúpida e incapaz de fazer qualquer coisa sem ele.

Comportamento de negação: se tiver praticado outros atos de violência no passado, ele poderá negá-los, invertendo a responsabilidade e culpando as parceiras anteriores.

A Aliança Espaço Terapêutico oferece tratamento qualificado na abordagem da Terapia Cognitivo Comportamental e Gestalt Terapia com psicólogos em Bangu - RJ, temos certeza que podemos lhe ajudar. Entre em contato e agende uma consulta. Você não está sozinha, conte conosco!

Clique aqui e marque sua consulta


 

Leia sobre:



Acesse nossas redes Sociais:

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page